Bios Cabo Verde

Bios Cabo Verde - Juntos pela Natureza

Bios Cabo Verde – Juntos pela Natureza, Trabalhar em campo, com uma equipe que conheça a área e zelar pela natureza local.

Bios Cabo Verde - Juntos pela Natureza

Nossa Filosofia

Trabalhar em campo, com uma equipe que conheça a área e zelar pela natureza local.

Bios Cabo Verde – Juntos pela Natureza, A iniciativa partiu da análise dos problemas que afetam o meio ambiente e a conservação da natureza de Cabo Verde, levando em consideração a particularidade local e apostando na formação acadêmica, no conhecimento e no crescimento e desenvolvimento da região. A capacitação local juntamente coma a educação ambiental através de programas educativos e de formação com a colaboração de investigadores cabo-verdianos e estrangeiros, promove uma conservação dos ecossistemas e das espécies baseada na comunidade.

Biogeograficamente, Cabo Verde está situado na fronteira sul – ocidental da região Paleártica ocidental. A organização Birdlife International designou estas ilhas como “área endêmica para as aves”. Há 43 espécies reprodutivas, das quais 15 são consideradas endêmicas. As aves estão entre os recursos naturais de Cabo Verde que historicamente mais têm sido sujeitos a forte 

 

A diversidade de espécies de cetáceos nas ilhas de Cabo Verde é comparável ao de outros arquipélagos na região Macaronésica. Apesar do escasso esforço de pesquisa dedicado a estudar a ocorrência e distribuição de baleias e golfinhos em Cabo Verde, 24 espécies já foram descritas até agora nas águas deste arquipélago (5 Mysticeti e 19 Odontoceti). 

Powered by Cogent Tech Solutions, Lda

Conservação ambiental e Desenvolvimento Sustentável

Nossa Filosofia

BIOS.CV é uma associação local, criada no final de 2012 (Registo nº346 07/11/2012, Boletim Oficial nº7 II Série de 1 de fevereiro de 2013). Nosso principal objetivo é promover a conservação do meio ambiente e o desenvolvimento sustentável de Cabo Verde. Os membros da BIOS.CV estão envolvidos em atividades de investigação e conservação ambiental em Cabo Verde há mais de 20 anos. Durante este período, contribuíram significativamente para o conhecimento da Biodiversidade marinha do arquipélago. O Governo de Cabo Verde concedeu a BIOS.CV o Estatuto de Utilidade Pública (Despacho nº 430 22/03/2018, Boletim Oficial nº27 II Série de 27 de março de 2018).

Conservação ambiental e Desenvolvimento Sustentável

BIOS.CV é uma associação local, criada no final de 2012 (Registo nº346 07/11/2012, Boletim Oficial nº7 II Série de 1 de fevereiro de 2013). Nosso principal objetivo é promover a conservação do meio ambiente e o desenvolvimento sustentável de Cabo Verde. Os membros da BIOS.CV estão envolvidos em atividades de investigação e conservação ambiental em Cabo Verde há mais de 20 anos. Durante este período, contribuíram significativamente para o conhecimento da Biodiversidade marinha do arquipélago. O Governo de Cabo Verde concedeu a BIOS.CV o Estatuto de Utilidade Pública (Despacho nº 430 22/03/2018, Boletim Oficial nº27 II Série de 27 de março de 2018).

As atividades de conservação têm se centrado na proteção de habitats chave para espécies ameaçadas ou em perigo a nível local e na formação de técnicos nacionais e internacionais em trabalhos de investigação e conservação. Além disso, trabalhamos em colaboração com as autoridades nacionais na elaboração de leis para a proteção de espécies e habitats, assim como o desenvolvimento de um plano nacional de gestão para a conservação de espécies da fauna marinha ameaçadas em Cabo Verde. Temos o compromisso de realizar a educação ambiental como ferramenta de mudança de comportamento a longo prazo, realizando atividades com tomadores de decisão, comunidade local e visitantes. Promovemos boas práticas do turismo sustentável e a aplicação de medidas compensatórias no desenvolvimento costeiro. A área de actuação de BIOS.CV incluem:

Tartarugas marinhas: monitorização de fêmeas reprodutoras de tartarugas cabeçudas Caretta caretta, juvenis de tartarugas verde Chelonia mydas e tartaruga de pente Eretmochelys imbricata);

Mamiferos marinhos: monitorização e conservação da população da baleia-de-bossa do hemisfério Norte Megaptera novaeangliae, distribuição espacial e temporal da baleia-de-bossa no hemisfério Sul e outras espécies de cetáceos no arquipélago de Cabo Verde e registo e acompanhamento de encalhes de cetáceos da Boa Vista);

Aves de rapina: monitorização e conservação das espécies mais ameaçadas da ilha guincho Pandion haliaetus e abutre-do-Egipto ou passarão Neophron percnopterus;

Aves marinhas monitorização e conservação de rabo-de-junco Phaethon aethereus, alcatraz Sula leucogaster, cagarra de Cabo Verde Calonectris edwardsii, pedreiro azul e pedreirinho Pelagodroma marina e Oceanodroma jabejabe), entre outras espécies.

Environmental Conservation e Sustainable Development

BIOS.CV is a local Association created in late 2012 (Register nº346 07/11/2012, Official Bulletin No. 7 II Serie February 1, 2013). Our main goal is to promote the environmental conservation and sustainable development of Cabo Verde. BIOS.CV key members have been involved in environmental conservation and research activities in Cabo Verde for more than 20 years. During this period, they have contributed significantly to the knowledge of marine biodiversity in the archipelago. The Government of Cape Verde granted BIOS.CV the Public Utility Statute (Order No. 430 03/22/2018, Official Bulletin No. 27 II Series March 27, 2018).

Conservation activities have been focused on the protection of key habitats for locally threatened/endangered species and training of national and international technicians in research and conservation work. In addition, we work in collaboration with national authorities in the elaboration of protective laws for species and habitats and in the development of a national management plan for the conservation of threatened species of Cabo Verde’s marine fauna. We are committed to conducting environmental education as a tool for long-term behavioural change, engaging in activities for decision makers and locals, and visiting communities. In addition, we promote good practices for sustainable tourism and the implementation of compensatory measures in coastal development. BIOS.CV’s research areas include:

Sea turtles: monitoring of adult female loggerhead turtle Caretta caretta, juvenile green turtles -Chelonia mydas- and hawksbill turtles -Eretmochelys imbricata

Marine mammals: monitoring and conservation Cabo Verde’s Northern Hemisphere population of humpback whale Megaptera novaeangliae, Southern Hemisphere Humpback whales and other cetacean species’ spatial and temporal distribution in Cabo Verde, recording of cetacean stranding occurrences in Boa Vista

Birds of prey: monitoring and conservation of the most threatened species in the island: the osprey -Pandion haliaetus and Egyptian vulture -Neophron percnopterus

Marine birds: monitoring and conservation of red-billed tropicbird Phaethon aethereus, brown booby -Sula leucogaster, Cape Verde shearwater Calonectris edwardsii, white-faced storm petrel -Pelagodroma marina, Cabo Verde Storm Petrel Oceanodroma jabejabe, among other species

O que Fazemos?

Programas de conservação da vida selvagem

Wildlife Conservation programs

Bios.CV - conservação e desenvolvimento

Aves Marinhas

Biogeograficamente, Cabo Verde está situado na fronteira sul – ocidental da região Paleártica ocidental. A organização Birdlife International designou estas ilhas como “área endêmica para as aves”. Há 43 espécies reprodutivas, das quais 15 são consideradas endêmicas. As aves estão entre os recursos naturais de Cabo Verde que historicamente mais têm sido sujeitos a forte 

Bios.CV - conservação e desenvolvimento

Cetáceos

A diversidade de espécies de cetáceos nas ilhas de Cabo Verde é comparável ao de outros arquipélagos na região Macaronésica. Apesar do escasso esforço de pesquisa dedicado a estudar a ocorrência e distribuição de baleias e golfinhos em Cabo Verde, 24 espécies já foram descritas até agora nas águas deste arquipélago (5 Mysticeti e 19 Odontoceti). 

batch_IMG_1649

Tartarugas

As tartarugas marinhas são criaturas muito antigas, já habitam o nosso planeta há 110 milhões de anos. Elas têm sido capazes de sobreviver às principais mudanças climáticas do nosso planeta. No entanto, a maioria das espécies está atualmente em perigo de extinção. As tartarugas marinhas são espécies altamente migratórias.

Design sem nome (13)

Répteis

Cabo Verde tem o maior número de espécies e subespécies (taxa) de répteis e o maior número de répteis que são exclusivos de uma área (endémicos) dos cinco arquipélagos da região biogeográfica da Macaronésia. Na ilha da Boavista podem encontrar-se três taxa nativos, todos eles endémicos de Cabo Verde e exclusivos da ilha da Boavista e ilhéus adjacentes. 

Turtle season June - October

VOLUNTARIADO
VOLUNTEERING

Programa de conservação da desova da tartaruga comum Caretta Caretta

Loggerhead turtle Caretta caretta nesting conservation program

Aprende técnicas de monitorização e conservação do processo de desova de tartarugas marinhas em área de alta densidade de ninhos!!!!

Learn the monitoring and conservation techniques of the sea turtle nesting process in high density nesting areas!!!!

Sponsors & Partners

Shopping Basket